Caros leitores e leitoras.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

TV Senado debate propaganda infantil

A publicidade de alimentos é apontada pelos especialistas como uma das principais causas do excesso de peso de crianças e adolescentes no país. Dados do IBGE mostram que uma em cada três crianças está acima do peso e 15% estão obesas. Segundo pesquisa da Universidade de Brasília, 96% dos alimentos divulgados em comerciais infantis não são saudáveis. O Repórter Senado de novembro entra nesse assunto polêmico.
O programa vai discutir os projetos que estão no Congresso e tratam da regulamentação da publicidade dirigida às crianças. Alguns estabelecem restrições como a proibição de anúncio de alimentos com excesso de sódio, açucar e gordura. Outra proposta proíbe todo tipo de propaganda voltada para crianças até 12 anos de idade. 

Leia também

Para os representantes de organismos de proteção da infância, toda propaganda voltada a crianças até 12 anos é abusiva, já que o público infantil é considerado vulnerável aos apelos comerciais. De outro lado, representantes de empresas e do mercado publicitário defendem que qualquer tipo de proibição pode ser censura à liberdade de expressão.  
    

 Veja aqui a chamada de programação 



O Estado deve estabelecer regras para o mercado voltado ao público infantil? É dever da família acompanhar o desenvolvimento da criança e decidir o que ela pode ou não ter acesso? A publicidade infantil deve ser proibida? Quais as consequências do bombardeio de mensagens comerciais para esses futuros adultos? A regulamentação da publicidade de alimentos não saudáveis é uma questão de saúde pública? O Repórter Senado de novembro vai discutir essas e outras questões com representantes do governo e de instituições de proteção à infância, parlamentares, juristas, educadores, pais e responsáveis.

ESTREIA : Sábado, 09/11 - 12h30 e 22h30                          
Reprise: Domingo, 10/11 - 9h e 17h 

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Editora da Universidade de Ilinois libera acesso gratuito a artigos científicos de Comunicação

A editora da Universidade de Illinois liberou o acesso gratuíto a artigos científicos de duas publicaçãoes por ela editadas.
Os textos versam sobre políticas de comunicação e redes sociais, blogs, mídias emergentes, radidifusão na África e rádios locais, dentre outros. Todos os artigos são todos em inglês.

Confira abaixo:

The Official Journals of the Broadcast & Eletronic Media

The Value of Big Data in Digital Media Research,
Merja Mahrt and Michael Scharkow (Volume 57, Issue 1, 2013)

Emergent Media Technologies, Speculation, Expectation, and 
Human/Nonhuman Relations,
Anne Galloway (Volume 57, Issue 1, 2013)


The Web and Digital Humanities: Theoretical and Methodological Concerns, 
Niels Brügger and Niels Ole Finnemann (Volume 57, Issue 1, 2013)

Social Media and Online Political Communication: The Role of Interpersonal Informational Trust and Openness,
Itai Himelboim, Ruthann Weaver Lariscy, Spencer F. Tinkham and Kaye D. Sweetser (Volume 56, Issue 1, 2012)

The Influence of Computer-Mediated Communication Apprehension on Motives for Facebook Use,
Daniel Hunt, David Atkin and Archana Krishnan (Volume 56, Issue 2, 2012)

Invited Essay: Affordances, Technical Agency, and the Politics of Technologies of Cultural Production, 
Gina Neff, Tim Jordan, Joshua McVeigh-Schultz, and Tarleton Gillespie (Volume 56, Issue 2, 2012)

Beyond “Dudecore”? Challenging Gendered and “Raced” Technologies Through Media Activism, 
Christina Dunbar-Hester (Volume 54, Issue 1, 2010)

Journal of Radio & Audio Media

Barry Rooke and Helen Hambly Odame (Volume 20, Issue 1, 2013)

Herald Strategic Alliance,
John C. C. Halbert and Walter S. McDowell (Volume 20, Issue 1, 2013)

Maurice Odine (Volume 20, Issue 1, 2013)

org, Kristine Johnson (Volume 19, Issue 1, 2012) 

Emma Roderoa (Volume 19, Issue 1, 2012)

Liberdade de Expressão: Brasil é denunciado na CIDH por punir críticas da imprensa a políticos


País é acusado na OEA de violar tratados sobre a liberdade de expressão.

Por Cláudia Trevisan, de
 O Estado de S. Paulo - 30/10/2013

O Brasil foi acusado na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, de violar tratados internacionais sobre a liberdade de expressão por abrigar leis que criminalizam, como casos de calúnia, injúria e difamação, críticas e denúncias da mídia envolvendo ocupantes de cargos públicos.
A discussão foi levada à comissão - que é ligada à Organização dos Estados Americanos - pela ONG Artigo 19, dedicada à defesa da liberdade de informação e de expressão. Caso não haja adequação da legislação brasileira aos tratados internacionais, a ONG pretende pedir a abertura de um processo contra o Brasil na Corte Interamericana de Direitos Humanos, que funciona em San José, na Costa Rica. ...
Segundo a ONG, os chama-; dos "crimes contra a honra" são usados como um "instrumento político de intimidação" e cerceiam a liberdade de expressão.
Previstos na legislação atual do País, os delitos podem receber punição ainda mais grave se for aprovado sem alterações o projeto de reforma do Código Penal em discussão no Senado.
O projeto de reforma do código não só mantém os crimes como duplica a pena caso a vítima seja ocupante de cargo público - na legislação atual, em tais casos a punição é elevada em um terço. A iniciativa que pode levar à adequação da lei aos tratados internacionais é a eliminação do crime de desacato, que é "incompatível" com as convenções da OEA, segundo a relatora especial da CIDH Catalina Botero Marino.

Vítimas.
O caso do jornalista Fábio Pannunzio, da Rede Bandeirantes, foi um dos apresentados pelo Artigo 19 como exemplo do impacto negativo dos "crimes contra a honra" sobre a liberdade de expressão. Em 2012, Pannunzio anunciou o fim de seu blog em razão de processos movidos contra ele por políticos. Outra vítima de tais ações é o jornalista sergipano Cristian Goes, condenado a 7 meses e 16 dias de prisão sob acusação de injúria. Em depoimento, ontem, ele informou ter sido processado por ter publicado um texto fictício, sem nomes ou lugares, pelo qual o presidente do TJ sergipano, Edson Ulisses, se sentiu atingido.
O Brasil solicitou à Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão da OEA uma "nota técnica" sobre a jurisprudência e a doutrina da organização aplicada ao assunto. O objetivo é enviar o texto ao Senado como subsídio às discussões em torno da reforma do Código Penal.

A Corte Interamericana de Direitos Humanos proferiu seis decisões sobre o tema entre 2004 e 2009. Em todas determinou que os países deixassem de criminalizar os casos de injúria, calúnia e difamação contra funcionários públicos.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Suprema Corte da Argentina declara Lei de Meios constitucional

Do Opera Mundi, com informações do La Nación, Pagina 12 e da rede multiestatal TeleSur.


Grupo Clarín contestava desde 2009
alguns artigos da normativa,
que pretende regular o espectro
 radioelétrico argentino

A batalha judicial sobre a aplicação da LSCA (Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual) – a Lei de Meios – chegou ao fim nesta terça-feira (29/10) na Argentina. A Suprema Corte do país, com seis votos a favor e um contra, considerou constitucional todos os artigos fundamentais para a reconfiguração do espectro radioelétrico – alguns eram contestados pelo Grupo Clarín. Os recursos impediam a aplicação da lei em sua totalidade.

Os juízes Ricardo Lorenzetti, Eugenio Zaffaroni, Enrique Petracchi, Elena Highton de Nolasco, Juan Carlos Maqueda e Carmen Argibay votaram a favor da validez jurídica da norma, enquanto Carlos Fayt votou contra, segundo o jornal argentino La Nación. A decisão é final, ou seja, não cabe mais recurso. 

Leia mais:
Lei de Meios só foi possível após conflito entre Clarín e governo argentino, diz especialista em mídia

O Clarín questionava na Justiça a constitucionalidade do artigo 41, que regula as transferências de licenças, do 48, em seu segundo parágrafo, que determina que não se pode alegar “direitos adquiridos” para manter licenças que excedam o limite estipulado pelo artigo 45, e do artigo 161, que estipula o prazo para adequação dos grupos de comunicação à LSCA.

Leia mais:
Lei de Meios é anti-monopólio e previne existência de "gigantes", diz governo argentino

Impulsionada pelo governo, a lei foi aprovada em 2009, mas desde essa época esteve suspensa após recursos apresentados pelo Clarín. Poucos dias após a promulgação, o grupo entrou com uma ação alegando inconstitucionalidade de dois artigos. Sem ter julgado a questão, o juiz concedeu uma medida cautelar que impedia a implantação da lei até que a questão de mérito fosse devidamente decidida. Desde então, a disputa entre governo e Clarín seguiu nos tribunais. 

Leia mais:
Perto do fim da "novela Lei de Meios", Estado se sai melhor que Grupo Clarín em audiência pública
Suprema Corte rejeita pedido do governo argentino e mantém liminar que protege Clarín
Governo argentino recorre ao Supremo para validar Lei de Meios


Com a decisão desta terça, o Clarín precisará se desfazer de vários de seus negócios. O grupo tem, por exemplo, 237 licenças de TV por assinatura, quando o limite máximo estabelecido pela nova lei é de 24, e presta serviços desse tipo de TV a 58% da população, quando o máximo permitido de abrangência populacional é de 35%.

Leia mais:
Lei de Meios argentina é modelo, diz relator da ONU

Lei de Meios

A Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual foi impulsionada pelo governo e aprovada pelo Congresso argentino em substituição à outra, sancionada em 1980, durante o último regime militar.

A lei fixa para os meios de comunicação privados de difusão nacional um máximo de 35% do mercado de televisão aberta e 35% de assinantes de televisão a cabo, 10 licenças de rádio, 24 de televisão paga e apenas uma de televisão por satélite.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Uberlândia sedia Seminário Nacional sobre os 90 anos de Rádio no Brasil.

Neste ano de 2013, o rádio comemora 90 anos de sua instalação oficial no Brasil. E para comemorar a Universidade Federal de Uberlândia realiza nos próximos dias 3 e 4 de dezembro de 2013, o Seminário Nacional 90 anos de Rádio no Brasil. O evento é fruto da iniciativa do POPULIS – Núcleo de Pesquisa em Cultura Popular Imagem e Som, da Faculdade de Educação- Curso de Comunicação Social - Jornalismo da UFU e da Universidade Federal do Piauí – Departamento de História. 

Temos a honra de contar com a participação da Dra. Ana Baumworcel da UFF, da coordenadora dos programas de Educomunicação do Instituto GENS de Educação e Cultura e do Projeto Cala-boca já morreu, Dra. Grácia Lopes Lima, de Júlio de Paula da Rádio Cultura de São Paulo, da Dra. Nair Prata da UFOP, do Dr. Francisco Nascimento da UFPI, da Dra. Nélia Del Bianco da UNB e do Dr. José Geraldo Vinci de Moraes da USP.

Haverá sessões de comunicação com a apresentação de trabalhos de estudantes de graduação e de pós-graduação, professores e pesquisadores da área. Ao final do evento, os resumos serão disponibilizados através de anais e os trabalhos completos poderão compor uma publicação.

As inscrições serão cobradas no ato do evento e para participar basta acessar aqui e se cadastrar.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Concurso da Assembléia de Pernambuco vai selecionar 20 jornalistas

Jornalistas, retomem os estudos: uma nova safra de concursos públicos está iniciando-se.


Depois do anúncio dos concursos do STF e da Rede Minas, agora é a vez da Assembléia Legislativa de Pernambuco anunciar a sua seleção pública.
O Projeto de Lei nº 1616/2013, que estabelece a realização de concurso público na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), foi aprovado pela Comissão de Constituição, Legislação e Justiça (CCLJ) na terça-feira, 22/10. 

Leia também:

O concurso deve preencher 100 vagas, divididas entre níveis de apoio, médio e superior no quadro administrativo da Casa. Deste total, vinte vagas deverão ser reservadas a Jornalistas, com salário inicial de 11.315,33 (nível analista legislativo). 
Os salários variam entre R$ 4.780,74, para os cargos de agente,  e de R$ 7.354,99, para  técnico, respectivamente. A estes valores serão acrescidos R$ 450,00, a título de auxílio saúde, e R$ 1.000,00, de auxílio alimentação.
O edital deve ser publicado no início de 2014 e as provas devem acontecer ainda no primeiro trimestre do ano que vem. Inicialmente, o edital seria lançado em 27/02/2014, com provas marcadas para 20/04/2014, mas este calendário poderá ser antecipado, tendo em vista 2014 ser ano eleitoral e ter que atender as exigências da Legislação Eleitoral e da Lei de responsabilidade Fiscal, com isso o concurso precisará ser homologado antes de 05/07/2014.

Os concursados irão substituir mão-de-obra terceirizada e servidores nomeados em cargos comissionados.

TV Justiça lança Concurso de Documentários

A TV Justiça lançou seu 1º Concurso de Documentários. O edital, publicado no Diário Oficial da União, prevê a aquisição dos direitos de exibição de 52 produções brasileiras, pelo período de dois anos.
Os documentários devem ter de 20 a 59 minutos e tratar de temas que se enquadrem em pelo menos um dos quatro temas definidos pelo concurso: direitos humanos, cidadania, diversidades e cultura. Cada um dos selecionados receberá um prêmio no valor de R$ 5 mil.
As inscrições vão até o dia 23 de dezembro de 2013 e serão realizadas, obrigatoriamente, por meio de envio postal com aviso de recebimento ou entrega de documentação completa impressa e de cinco DVDs, em um envelope único.

Serviço
Endereço para o envio da inscrição:
COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
Supremo Tribunal Federal, Edifício Anexo I, 2º andar, Sala B-202.
Praça dos Três Poderes, Brasília - DF, CEP 70.175-900.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Cuba denuncia à ONU agressão norte-americana por rádio e TV

Do Pátria Latina


Na 6ª-feira, 18/10, Cuba denunciou à Assembleia Geral da ONU o uso, pelo governo dos EUA, de transmissões ilegais de rádio e televisão, para subverter a ordem na ilha e promover a mudança do sistema político e socioeconômico cubano. 
“O governo dos EUA continua a aplicar uma política de agressão contra Cuba no campo radioeletrônico, apesar de essa política caracterizar violação de normas do Direito Internacional e de normas e regulamentos da União Internacional de Telecomunicações” – disse à ONU a representante de Cuba.
Em sua intervenção nos debates da 4ª Comissão da Assembleia Geral da ONU, encarregada de Política Especial e Descolonização, a delegada cubana Lilianne Sánchez denunciou que as ações do governo dos EUA afetam o funcionamento normal dos serviços de radiocomunicação e causam interferências danosas.
Segundo a diplomata, ao final de 2012, eram transmitidas para a ilha uma média de 2.074 horas semanais de emissões subversivas, com os EUA servindo-se de cerca de 34 frequências.
Do mesmo modo, persistem as transmissões de sinais de televisão, emitidos de aviões norte-americanos, no canal 13 (213 megahertz (MHz)) e no canal 20 (509 MHz), como também na frequência 94.7 MHz do serviço de radiodifusão por Frequência Modulada (FM) – disse a embaixadora cubana.
Para o ano de 2013, a diplomata cubana informou à 4ª Comissão da Assembleia Geral que, até 11 de maio, as transmissões feitas de aviões dos EUA provocaram 70 dias de interferências nos canais cubanos de televisão, e 64 dias no serviço de radiodifusão por FM.
Além disso, ainda segundo a diplomata cubana, só no mês de junho foram usadas 26 frequências para transmissões de mensagens de subversão, somando um total de 1.900 horas semanais de agressões.
Sánchez lembrou que Cuba já denunciou a hostilidade de Washington e seu impacto, a vários fóruns, como, dentre outros, a União Internacional de Telecomunicações.
Cuba disse também à ONU que várias das emissoras dedicadas à subversão pertencem ou prestam serviços a organizações vinculadas ao terrorismo contra Cuba.
“Cuba reitera sua condenação a essa agressão e exige que o governo dos EUA suspenda imediatamente as transmissões por rádio e televisão contra nosso país” – disse a representante cubana, que também falou sobre o direito de autodefesa de Cuba, ante mais essa agressão.
“Cuba continuará a exercer sua plena sobrerania e independência, e tomará todas as medidas ao seu alcance para repelir essas ações de agressão” – disse ela.
Este ano, o Gabinete de Auditoria do Governo dos EUA publicou um informe sobre a aplicação de seus programas subversivos contra Cuba, promovidos pela Agência para o Desenvolvimento Internacional e o Departamento de Estado dos EUA.

Segundo aquele informe, o montante alocado para promover a derrubada do governo cubano chegou a 205 milhões de dólares entre 1996 e 2011, sem incluir os fundos gastos para financiar as transmissões subversivas da Radio y TV Martí, que somam cerca de 30 milhões de dólares anuais.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Rádio católica italiana demite dois jornalistas que criticaram o Papa

Do Opera Mundi


Eles estavam há dez anos na emissora
 e leram no ar um artigo chamado
 "Esse papa não gosta de nós
"


Dois jornalistas italianos foram demitidos da emissora católica Radio Maria, de Roma, após criticar o papa Francisco em um artigo intitulado “Esse papa não gosta de nós”, publicado pelo jornal conservador "Il Foglio", que divulgou na sexta-feira (11/10) o incidente.
Em comunicado enviado ao veículo, os jornalistas Alessandro Gnochi e Mario Palmaro disseram que o diretor da rádio, o padre Livio Fanzaga, fez uma ligação para demiti-los após dez anos no ar.
No artigo, publicado na quarta-feira passada, os jornalistas afirmam que os atos e gestos do papa Francisco são "uma demonstração de relativismo moral e religioso" e destacam que a "atenção do circuito midiático-eclesiástico" está se concentrando "na figura de Francisco e não na de [São] Pedro".
"O padre Livio sustenta que não se pode ser locutor da Radio Maria e ao mesmo tempo criticar o papa" afirmaram os jornalistas.
"Como não compartilhamos essa linha editorial, registramos o fato e sublinhamos de todas as formas que nossas críticas ao papa Francisco não contêm nem uma só linha que não se atenha à doutrina católica e que não tenham sido expressadas nos microfones da Radio Maria", explicaram os dois na nota.
Os jornalistas defenderam a liberdade de expressão e disseram que as opiniões são "discutíveis, certamente, mas legítimas" e que o caso é um fato "raro" na prática jornalística.
Eles acrescentam que, durante os dez anos de trabalho na emissora católica, puderam abordar "temas mais delicados com total liberdade" graças a seu diretor, por isso - sustentam - "essa decisão torna mais amargo" o episódio. 

Senado cancela clipping da EBC para economizar R$ 1,55 milhão

O Senado Federal decidiu romper com o contrato de assinatura do clipping de notícias Mídia Imprensa, editado pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). O comunicado foi feito na quinta-feira, 17. A previsão é que R$ 1,55 milhão sejam economizados anualmente.
A partir de agora, os senadores vão receber diariamente o informativo eletrônico elaborado pela Copop (coordenação de Pesquisa e Opinião) da secretaria de Transparência, que acompanha os principais veículos da imprensa nacional.

Rede Minas abre concurso para 78 vagas para profissionais de Comunicação Social

Foram abertas, dia 15, as inscrições ao concurso público para preenchimento de 203 vagas nos cargos de analista e técnico de TV da Fundação TV Minas Cultural e Educativa (Rede Minas). 
Ao todo, são 89 oportunidades para formação superior e outras 114 para nível técnico. Todas as vagas são para a capital, Belo Horizonte.
O governo de Minas Gerais editou um decreto definindo as atribuições de nível técnico e superior. Os profissionais de imprensa, relações públicas, publicidade e marketing serão agrupados na categoria Analista de TV, cujas atribuições podem ser verificadas aqui.
Do total de vagas ofertadas, 78 são para profissionais com formação em Comunicação Social, nas áreas de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Marketing e Áudio Visual. Para todas elas se exige formação acadêmica. Também será exigido formação em Comunicação para o desempenho da função de repórter cinematográfico. Para esta função, estão sendo oferecidas 13 vagas. 
Confira aqui a relação de vagas e pré-requyisitos para cada um dos cargos.
A remuneração inicial é de R$ 2.183,00 para analistas e R$ 1.273,00 para técnicos, ambos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

As inscrições seguem até 14/11 pelo sítioe Gestão de Concursos, da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa. A taxa é R$ 80 para analista e R$ 60 para técnico.
De acordo com o edital de abertura, haverá provas objetivas e dissertativas, com data de aplicação prevista para 15 de dezembro, além de avaliação prática e de títulos.

sábado, 19 de outubro de 2013

STF lança concurso para selecionar três jornalistas. Todos com diploma.

O Supremo Tribunal Federal lançou, no dia 14/10, edital de concurso público e, dentre as diversas atividades, três vagas para profissionais de Comunicação Social estão sendo ofertadas. 
Este concurso do STF vinha sendo aguardado por Jornalistas há anos. No passado, cerca de 80 vagas chegaram a ser criadas para susbstituir a mão de obra terceirizada que atua nas mídias do STF: TV, Rádio e Agência. 
O edital que foi publicado agora está longe, contudo, de preencher todas estas vagas.
As provas serão aplicadas pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) da Universidade de Brasília (UnB), na data prevista de 15 de dezembro. As três vagas se destinam a Jornalistas. Os cadidatos deverão possuir diploma de nível superior em Jornalismo e registro profissional emitido pelo Ministério do Trabalho.
O salário inicial é de R$ 7.506,55. Segundo o edital, os três selecionados deverãoser capazes de realizar atividades de natureza técnica relacionadas ao planejamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam todas as etapas de uma cobertura jornalística integrada: produção, redação, reportagem e edição de conteúdos para mídias eletrônicas como rádio, TV, internet e imprensa escrita.

As inscrições serão feitas via internet, no sítio eletrônico do Cespe, de 18 de outubro a 4 de novembro.O edital completo foi publicado no Diário Oficial da União das páginas 177 a 184. Para visualizá-lo, clique aqui

Belo Horizonte sedia I Seminário América Latina: diversidade, cultura e mídia

Estão abertas as inscrições para o "I Seminário América Latina: diversidade, cultura e mídia", o evento apresenta como tema os modos de articulação, representação cultural e negociação da diversidade e da integração latino-americana na comunicação midiática. 
encontro entre pesquisadores da área de comunicação, mídia e cultura na América Latina é também um espaço de interlocução e diálogo para articular possíveis cooperações acadêmicas entre os agentes dessa abordagem.


Cooperação Acadêmica

Uma das propostas centrais do I Seminário América Latina: Diversidade, Cultura e Mídia é a Cooperação Acadêmica. Esse evento é uma iniciativa que propõe o encontro entre pesquisadores da área de comunicação, mídia e cultura na América Latina, em um espaço de interlocução e diálogo para melhor conhecermos as perspectivas e projetos em desenvolvimento, possibilitando articular possíveis ações de cooperação acadêmica.
O seminário conta, em um primeiro momento, com apresentação, por parte de investigadores representantes de diferentes instituições, de um panorama de suas pesquisas atuais sobre a abordagem da comunicação e da cultura latino-americana. Em um segundo momento, o seminário convoca para uma análise das articulações e encaminhamentos possíveis de colaboração acadêmica entre os agentes desses estudos. O objetivo, além do intercâmbio de conhecimento é criar uma rede de interlocução científica entre pesquisadores de comunicação e cultura latino-americana
O evento acontece de 20 a 22 de novembro, em Belo Horizonte, Minas Gerais. lAs inscrições são gratuitas e estão abertas até 14/11, somente para ouvintes
Clique aqui e preencha o formulário de inscrição. 
As vagas são para ouvintes e com certificação de carga horária de 20h. Participem!

As
novidades do evento estarão na fanpage https://www.facebook.com/selacult

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Jornalista Bartô lança livro de contos

Enviado por Joaquim Pedro Rodrigues



O jornalista Bartolomeu Rodrigues, o Bartô, ex- Estado de São Paulo e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do DF, lança, no próximo dia 29/10, o livro 3 Contos de Réis
A obra traz ilustrações do artista plástico Jader de Melo, que também serão expostas durante a noite de autógrafos.
Trata-se de um livro de contos, na verdade, de três contos. O primeiro conto, intitulado "Laje dos Gatos", conta as aventuras de Absalão numa época romântica do sertão nordestino, ainda quando o trem ia até aquelas terras dominadas pelo cangaço.
O segundo conto se chama "A invasão dos sapos", e narra a sina do "feio" Wanderley Bandeira. É um verdadeiro jogo entre o feio e o belo. A fábula tem uma ambientação regional, que cabe ao leitor descobrir.
Por fim, o "Se eu morrer você vai ficar triste?" encerra o livro e traz uma emocionante e introspectiva história um jovem garoto.
As ilustrações permeiam cada conto, e dão vida a toda obra, com cenas lúdicas e bastante atentas do ilustrador Jader de Melo.

O lançamento acontece no próximo dia 29/10, na Sorveteria Sorbê e na Galeria Almeida Prado, na 405 Norte. O valor do livro será simbólico e a renda será doada ao Instituto São Vicente de Paula, de Campina Grande-PB.

domingo, 13 de outubro de 2013

Três vagas para consultor de Comunicação Social na Unesco

A Unesco lançou três editais para selecionar consultores em Comunicação Social. Todas as vagas são para atuação junto à secretaria de Direitos Humanos da presidência da República, em Brasília, e se destinam a diplomados em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda. Os candidatos têm até o dia 21 de outubro para encaminharem seus curriculos.
Confira abaixo mais informações sobre cada uma das vagas ofertadas.

Relações Públicas - Projeto 914BRZ3010 Edital nº 15/2013

A vaga se destina a profissional com diploma de Relações Públicas com experiência profissional mínima de três anos. Ele será encarregado em elaborar a proposta de planejamento estratégico e logístico para a realização de feiras, estandes e sistemas de alimentantação do Fórum Mundial dos Direitos Humanos, com realização prevista para o período de 10 a 13 de dezembro, em Brasília.
O contrato é pelo prazo determinado de onze meses. O salário não foi informado e os serviços serão prestrados à secretaria de Direitos Humanos da presidênciada República, que priorizará as seguintes qualidades dos candidatos:

  • experiência em planejamento e organização de ações decorrentes de atividades públicas;
  • experiência em articulação com órgãos do governo, sociedade civil e mídia;
  • experiência como consultor junto a organismos internacionais;
  • experiência com eventos que contemplem a acessibilidade para pessoas com deficiência;
  • experiência em organização de eventos nacionais e internacionais;


Os interessados deverão enviar o CV até o dia 21/10/2013 no seguinte endereço eletronico : cooperacaointernacional@sdh.gov.br

Jornalista ou Publicitário - Projeto 914BRZ3034 Edital nº 15/2013

A vaga se destina a profissional com diploma de superior completo em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo ou Publicidade. Na verdade, analisando o edital, percebe-se que a Unesco espera um profissional multimídia. 
O local de trabalho é Brasília, mas exige-se disponibilidade para viagens e a duração do contrato é de doze meses.
Exige-se dos candidatos experiência profissional mínima de cinco anos na elaboração campanhas publicitárias de mobilização social, peças, publicações e materiais de divulgação. Também será necessária a experiência mínima de um ano em campanhas publicitárias virtuais e na mobilização de redes sociais em governos municipal, estadual ou federal, além do conhecimento na execução de campanhas governamentais de utilidade pública.
Os candidatos deverão comprovar, ainda, experiência com fotografia profissional, sendo necessário possuir equipamento fotográfico profissional próprio. 
No campo do domínio teórico será exigido o conhecimento da política de promoção e defesa dos direito de crianças e adolescente é desejável.
O selecionado irá desempenhar as seguintes atividades:


  • Elaborar planejamento 2014 - 2017 para Campanha Nacional Permanente de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • Criar proposta de identidade visual para a Campanha Nacional Permanente de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • Desenvolver layout de peças e propor estratégias de divulgação para a campanha de carnaval 2014;
  • Desenvolver layout de peças e propor estratégias de divulgação da campanha em datas comemorativas e festas regionais em 2014.
  • Elaborar documento avaliativo sobre o alcance da Campanha Nacional Permanente de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
  • Criar proposta de campanha permanente específica em redes sociais com monitoramento em 2014.
  • Fazer memória fotográfica da campanha permanente nas principais atividades, como carnaval de 2014 e festas regionais de 2014. Entregar CD com imagens digitalizadas com 20 fotos escolhidas.

Os interessados deverão enviar o CV do dia 13/10/2013 até o dia 21/10/2013 no seguinte endereço:
Caixa Postal 3841 - Brasília/DF. CEP 70.089-970, indicando o Código do Projeto (914BRA3034) e o número do Edital (Edital n° 15/2013).

Jornalismo e Comunicador Social - Projeto 914BRZ3010 Edital nº 14/2013

O candidato deverá possuir nível superior completo em Comunicação Social e pós-graduação em áreas
afins, em instituição de ensino superior reconhecida pelo ministério da Educação, será um diferencial na seleção. 
Exige-se experiência profissional mínima de três anos em atividades na área de Jornalismo, experiência em planejamento e organização de ações decorrentes de atividades públicas etambém na articulação com os meios de comunicação, órgãos do governo e sociedade civil.
O contrato terá a duração de quatro meses, com base em Brasília e espera-se doselecionado o cumprimento das seguintes tarefas:


  • Participação em reuniões de planejamento e articulação juntamente com a SDH/PR, parceiros e entidades da sociedade civil envolvidos na organização do Fórum;
  • Elaborar e desenvolver um Plano de Comunicação para o Fórum Mundial de Direitos Humanos;
  • Subsidiar o processo de construção do Fórum Mundial de Direitos Humanos, por meio da elaboração de textos e documentos direcionados à coordenação do Fórum e ao público em geral;
  • Estabelecer metodologias de gestão de site, boletins eletrônicos e todos os meios de comunicação com o público em geral;
  • Propor estratégias para uma comunicação integrada, assegurando unidade de comunicação interna e externa;
  • Executar integralmente as atividades e produtos planejados que se façam necessárias para o cumprimento do Plano de Comunicação.

Os interessados deverão enviar o CV, em formato PDF e compatível com o Word – Office XP, até o dia 21/10/2013 no seguinte endereço eletronico : cooperacaointernacional@sdh.gov.br



quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Operadores de comunicação lusófonos debatem regulamentação de setor

Do Portugal Digital

Nos próximos dias 14 e 15 de outubro, os operadores e órgãos reguladores da comunicação dos países com língua oficial portuguesa vão se reunir para debater a regulamentação do setor.
O encontro, que se realiza no âmbito das atividades alusivas ao Dia Mundial dos Correios (09 de outubro), vai tratar de temas como "Mercados e Operadores", "Regulação e Reguladores", "Consumidores" e "e-Sociedade".
No encontro organizado pela Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa (AICEP) vão estar reunidos mais de 50 participantes de empresas operadoras de comunicação e dos órgãos reguladores do setor membros da Associação.
A organização do evento considera que o número de participantes neste encontro revela a "importância e a atualidade" dos vários temas em debate e que serão assegurados por um conjunto de especialistas provenientes de universidades portuguesas, dos órgãos reguladores de Cabo Verde e de Portugal, bem como de várias empresas operadoras do setor das comunicações do mundo lusófono.
Os participantes deste seminário serão oriundos de Cabo Verde, de Angola, do Brasil, da Guiné-Bissau, de Macau, de Moçambique, de Portugal, de São Tomé e Príncipe e de Timor Leste.
Será uma ocasião para realizar na capital cabo-verdiana um seminário sobre "Os desafios da regulação no século XXI", para debater a regulação das comunicações no presente e no futuro, como forma de permitir aos participantes uma "reflexão sobre as mudanças expectáveis no setor e as suas consequências no que aos aspetos da regulação diz respeito".

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Sonia Carneiro e mais 19 jornalistas são homenageados pela cobertura jornalística da Constituinte


A jornalista Sonia Carneiro, Soninha para os amigos, que teve sua trajetória profissional marcada pela cobertura política para a extinta Rádio JB, hoje representante do Governo da Bahia, em Brasília, foi condecorada com a medalha Assembléia Nacional Constituinte, em reconhecimento da cobertura jornalística por ela realizada quando dos trabalhos de elaboração da Carta de 88, que tomaram 20 meses do Congresso Nacional.
Além de Soninha, 19 outros jornalistas fizeram parte da relação de agraciados, dentre eles, Cristiana Lobo, Ricardo Noblat, Tereza Cruvinel, Raimundo Costa, Rubem Azevedo Lima, Luiz Gutemberg, Tarcísio e Haroldo Hollanda.  
Sonia Carneiro cobriu a Constituinte como repórter da Rádio Jornal do Brasil e do Jornal do Brasil. De Brasília, comandou programa de debate da Rádio JB “Encontro com a Imprensa” entrevistando personalidades da sociedade civil e os parlamentares que participaram dos trabalhos  colocando em debate as constantes disputas ocorridas no interior da sociedade em torno dos temas envolvendo as liberdades democráticas, os direitos sociais, e todos os avanços defendidos pelas organizações sociais.
Para a jornalista, a principal conquista da nova Constituição foi a garantia da liberdade de imprensa e de expressão do pensamento, e do respeito à cidadania sem discriminação de raça, sexo, cor ou religião. Para ela, sem o trabalho da imprensa a Constituinte não teria os avanços de hoje. Ela lembra que não havia celular nem as redes sociais. E destacou que os jornalistas trabalhavam dia e noite para dar conta do trabalho. As votações eram nominais, pois não havia painel eletrônico. “Era muito mais trabalhoso, mas valeu cada minuto”, disse.
Ao abrir a sessão solene que homenageou os 25 anos de promulgação da Constituição de 1988, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, ressaltou que a Carta marca o fim do período autoritário no Brasil. “Há 25 anos, o Brasil transpôs um momento sombrio da sua história, quando as liberdades não eram respeitadas e a cidadania representava um sonho distante”, disse. Segundo ele, o Parlamento resistiu ao regime autoritário e “manteve viva a chama da democracia”

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Curriculo do curso de Jornalismo tem novas diretrizes

Da Fenaj


O Conselho Nacional de Educação publicou no Diário Oficial da União de terça-feira (1/10), a Resolução CNE/CES Nº 1, de 27/9, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Jornalismo, bacharelado. Agora as universidades têm dois anos para se adequarem às novas normas. A carga horária dos cursos de Jornalismo aumenta de 2700 horas para 3000 horas.

No dia 12/9 foi publicada a homologação do Ministério da Educação no Diário Oficial da União. Elaborada em 2009 por uma comissão de especialistas indicada pelo MEC, a proposta foi formulada a partir de uma consulta pública pela internet e três audiências públicas que contaram com a participação da comunidade acadêmica, profissionais, empresas do setor e representantes de entidades da sociedade civil. E tramitava no Conselho Nacional de Educação (CNE) desde 2010.

Para Valci Zuculoto, 1ª secretária da FENAJ, "as novas diretrizes avançam no equilíbrio entre teoria e técnica, valorizam a especificidade dos cursos de jornalismo, agora autônomos, e propiciam maior qualificação da formação acadêmica adequada à função social do Jornalismo de produção de informação voltada ao interesse público", avalia.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Senado lança pós-graduação em Comunicação Legislativa

Cobertura de sessão do Parlasul
pela TV e Rádio Senado.
Foto Antônio Freitas
Até 15/10, estão abertas as inscrições para o curso de pós-graduação lato sensu em Comunicação Legislativa. Sob a responsabilidade da Coordenação Superior do ILB, o curso terá duração de 18 meses e carga horária de 360 horas-aulas presenciais. As aulas começam em fevereiro de 2014, às segundas e quintas-feiras, das 19h às 22h.
A especialização tem por objetivo a formação de servidores a fim de incorporarem novas técnicas e tecnologias aos processos comunicativos no âmbito do Poder Legislativo, agregando aos quadros funcionais agentes que portem habilidades e competências essenciais ao cumprimento de seu papel institucional.
Em um ambiente onde os cidadãos exigem maior eficiência no desenvolvimento das ações sob a responsabilidade da administração pública, o Senado Federal vem buscando ampliar o nível de formação e capacitação dos servidores e prepará-los para enfrentar os desafios. Nesse contexto, os cursos de pós-graduação lato sensu assumem papel de destaque, pois permitem a especialização de servidores em temas geralmente não contemplados pelos cursos de graduação, quer seja pelo não oferecimento de programas de formação em áreas específicas ou pela pouca profundidade com a qual os temas são tratados.
O curso contará com um corpo docente composto por professores do quadro do Senado Federal, com titulação, experiência pedagógica e conhecimento profissional na área específica a ser ministrada.
As inscrições e podem ser feitas pelo link:http://www.senado.leg.br/ilb, em Educação Superior.